Sentir dor! Nem pensar?

Sentir dor! Nem pensar?

Agora. Enquanto escrevo esse post, penso  que, talvez,   você esteja com muita pressa, e se eu não prender sua atenção em 5 segundos, você estará  indo para outra página. Mas,  arrisco  contar  uma história para você, que me vem à mente enquanto faço minha caminhada contemplativa  na praia do campeche.

“Era uma vez… uma lebre e uma tartaruga.
A lebre vivia caçoando do andar vagaroso da tartaruga.
Certa vez, a tartaruga já muito cansada  de ser ridicularizada, desafiou a lebre para uma corrida.
A lebre muito segura de si, aceitou sem pensar.
Não perdendo tempo, a tartaruga pois-se a caminhar, com seus passos lentos, porém, firmes.
Logo a lebre ultrapassou a tartaruga, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar.
Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr.
Já na reta final, viu finalmente a tartaruga cruzando a linha de chegada, muito sorridente.”

Escolher andar devagar é  um exercício e tanto, na sociedade da velocidade e das gratificações instantâneas.

Passo

Passarinho

Olhar

A montanha

Sustenta o caminhar

T.S. Eliot nos  alerta que “em um mundo de fugitivos, a pessoa que anda em direção  contrária parece estar fugindo.” Para onde vamos com tanta pressa?  Estamos  com  medo de sentir dor? 

As práticas  contemplativas, nos ensinam a vivenciar o momento presente, seja  esse momento doloroso ou não. A transformação da dor, não está em negar esse sentimento nem  de super estimá-lo, como satiriza a composição de Paulo Leminsky e Itamar Assumpção A Dor Elegante

“Um homem com uma dor
É muito mais elegante
Caminha assim de lado
Como se chegando atrasado
Andasse mais adiante…

Carrega o peso da dor
Como se portasse medalhas
Uma coroa
Um milhão de dólares
Ou coisa que os valha…

Ópios, édens, analgésicos
Não me toquem nessa dor
Ela é tudo que me sobra
Sofrer vai ser!
A minha última obra
Hum! Hum!…”

Sátira ou não, a dor faz parte da vida.

Mas,  o segredo da duração da dor está em nossas mãos, e não só na nossa cabeça.

Caso esse tema te interesse,  venha participar  da

Oficina #3 Segredos para Transformar Suas Memórias Corporais.

Quarta-feira  das 16:30 às 18h

no Espaço Nutrir  

Av. Afonso Delambert Neto, 885.

Lagoa da Conceição.

Evento Gratuito.

Faça sua inscrição pelo email:

 

idamara@idamarafreire.com.br

E caso você tenha um tempinho, veja o vídeo sobre as

Jornadas da Primavera – Mude Sua História e vivencie o poder de sua alegria

 

 

Resgate sua Alegria de Viver

Resgate sua Alegria de Viver

“Invento para me conhecer.”  Manuel de Barros

Você se auto-avalia e  se percebe como uma profissional  dedicada,  bem-sucedida em seu trabalho e goza de uma certa estabilidade financeira. No entanto, você  se sente muitas vezes sobrecarregada ou estressada,  e se perguntando o que está além de ter coisas para você? E se  não  está na hora prestar atenção em ser você  e resgatar sua alegria de viver, a clareza mental e cultivar a paz interior. 

Então venha, eu encorajo você que necessita  dar um tempo para si mesma, atentar para o seu corpo,  ouvir mais o seu coração e, equilibrar-se  mental,  espiritual e fisicamente. 

“Mude sua história e vivencie o poder de sua alegria”

Receba inspiração, apoio e orientação através de um Processo Criativo de 10 Jornadas e conheça mais quem você  é,  desfrute da  alegria,  plenitude de vida e liberdade de expressão.

Agende uma sessão gratuita de 30 minutos, envia-me um email: idamara@idamarafreire.com.br

A Estrada da Alegria

“Faz-nos brilhar, Senhor, a estrada da alegria.

No simples, no próximo, no escondido da vida ajuda-nos a ouvir a pequena  sinfonia e abrir, com solenidade, para ela as portas indecisas do tempo que corre.

Só quem saboreia as pequenas alegrias dá-se verdadeiramente conta das grandes.

Só que jubila com a alegria dos outros percebe que ela é, em cada um de nós, uma onda  puríssima que se expande.

Ajuda-nos a inscrever a alegria  como tarefa e, ao mesmo tempo, a mantermo-nos disponíveis para o modo surpreendente e gratuito da sua vinda.”

[José Tolentino Mendonça – Um Deus que Dança]

Agende uma sessão gratuita de 30 minutos, envia-me um email: idamara@idamarafreire.com.br

Escrita sobre a alegria

Escrita sobre a alegria

Exercício Contemplativo 9

Uma carta sobre a alegria
Por Ida Mara Freire
Recentemente estive em Santos e lá encontrei familiares e amigas. Visitei a Igreja Metodista Central no domingo pela manhã, igreja que na minha juventude adubou o solo da fé cristã em meu ser. Em meio ao café da manhã a pastora ministrou sobre a Epístola de Paulo aos Filipenses, conhecida como a carta da alegria. Na volta para casa começo a estudar mais detalhadamente a carta, na qual Paulo recomenda aos leitores: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” Suas palavras, verso a verso, vão explicitando as razões que leva-o a dizer que “aprendeu a viver contente em qualquer situação.”

Na literatura antiga encontramos também a carta sobre a felicidade que o filósofo Epicuro escreve ao seu discípulo Meneceu no qual ele sugere tanto ao jovem quanto ao velho que dediquem-se à filosofia.

A escrita epistolar é um ótimo exercício contemplativo. E é a minha sugestão dessa semana.

Para ler ou ouvir: Carta de Paulo aos Filipenses https://www.bibliaonline.com.br/acf/fp/1
e a Carta sobre a felicidade de Epicuro:
http://abdet.com.br/site/wp-content/uploads/2014/11/Carta-Sobre-a-Felicidade.pdf

Para ver: Veja as versão em grego dessas cartas:

Filipenses
http://biblia.gospelprime.com.br/receptus/filipenses/1/

Livro de Epicuro (ver fotografia do post)

http://editoraunesp.com.br/catalogo/8571393974,carta-sobre-a-felicidade-a-meneceu

Para escrever: Inspiradas nas leituras das cartas mencionadas, escreva uma carta sobre a alegria ou a felicidade, tendo em mente uma pessoa amiga.