Agradecimento

Agradecemos muito a sua participação em nossos projetos, de mãos dadas com você, podemos sustentar a Potlach Editora & Ateliê de Arte Contemplativa e ainda doarmos parte do valor total dos recebimentos para os parceiros:
🌟Armazém – Coletivo Elza
🌟Bengalantes Grupo de Dança da Associação Catarinense de Integração da Pessoa com Cegueira
🌟Bonnevaux Centro para Paz da Comunidade Mundial para Meditação Cristã
🌟Ação Social da Igreja Metodista nos Ingleses
🌟Estação Ballet – Projeto Estação Ingleses

O selo editorial Potlach é uma iniciativa do Potlach Ateliê de Arte Contemplativa.
Nosso objetivo é fomentar a produção artística, literária, cultural e religiosa com vistas à promoção do diálogo entre arte e práticas contemplativas na contemporaneidade.

LINHA EDITORIAL

O selo editorial Potalch, em ação integrada com o Potlach Ateliê de Arte Contemplativa orienta sua produção para o favorecimento da troca de conhecimento e de experiências contemplativas entre as diferentes culturas, tradições e religiões. A editora publica obras de Artes, Literatura, Filosofia, Teologia Contemporânea, e Psicologia procurando oferecer ao leitor o “potlatch” como ofertado nas cerimônias indígenas da doação, onde cada um oferece ao outro o seu melhor. Esperamos com isso motivar o leitor e a leitora a se doarem à leitura, e ao retornarem dessa experiência contemplativa, transformarem o mundo com os dons da sabedoria, da generosidade, da alteridade, do respeito, do amor, da alegria, da fidelidade, da mansidão e, porque não, da tolerância e também do perdão.

Propõe-se a publicar obras impressas, em braile, áudio, digitais ou virtuais, de autores locais, nacionais e estrangeiros, selecionados pelo Conselho Editorial, com base em critérios de originalidade, qualidade e relevância social. Eventualmente, publicações versando sobre outros temas não mencionados poderão ser avaliadas para publicação, caso o assunto seja considerado de interesse para o público da Editora.

Corpografias

Aprenda a registrar suas memórias corporais

Diário com 21 exercícios práticos de escrita criativa, divididos em três semanas. Na primeira, explora-se a memória dos ossos, na segunda, foca-se a memória sensorial e na terceira semana, busca-se a memória afetiva.O diário em pdf, contém 37 páginas, é ilustrado com algumas fotografias coloridas dos registros de processos criativos onde as participantes estão envolvidas com suas memórias corporais. Se a sua escrita parece que não tem pé nem cabeça ou quem sabe você gostaria de saborear suas palavras e deseja escutar seu coração. Conheça as corpografias e aprenda registrar suas memórias corporais, e desenvolver habilidades de uma escrita mais autoral.

Vantagens

Aprenda em 3 semanas ou em 21 dias a estruturar sua escrita como um esqueleto, criar um diário sensorial e reconhecer a voz do seu coração.

Confio integralmente nos exercícios experimentados e propostos no livro “Corpografias” , mas você pode tirar suas próprias conclusões sem qualquer risco. Após adquirir e experimentar o exercícios, você pode pedir a devolução integral do valor se achar que não tirou proveito dos conteúdos no prazo de 7 dias. É nossa política oficial oferecer esta garantia incondicional.

Participe do grupo “Corpografias”, no Facebook, exclusivo para troca de ideias sobre as atividades do diário.

Adquira já

Um pouco do meu trabalho

Eis aqui #10 passos para você sair da estagnação  e restaurar seu equilíbrio físico, mental e espiritual e retornar para   o alegre e criativo fluxo da vida.
As Jornadas são delineadas para ajudar você:
a) abrir mão de padrões de pensamentos que te paralisam e inibem sua forma de pensar com clareza;
b) explorar e criar um novo repertório de movimento que favoreça você se expressar com mais confiança e autoapreciação;
c) e, cultivar um coração compreensivo e vivenciar a alegria duradoura.
 
Dê seu primeiro passo para sair da estagnação e restaurar seu equilíbrio físico, mental e espiritual. 
solicite uma sessão gratuita online

Quem sou eu

A escrita assim aconteceu: rastros no espaço, traços de paisagens humanas, registros diários em lápis e papel.Mas, entre o não ver e ser visto – a diferença vivida, estudada seja na cor da pele, na condição feminina, na trajetória espiritual – tornou-se dança, palavra, e hoje se apresenta como palavra dançada. Ida Mara Freire é Pedagoga, Especialista em Dança, no seu mestrado pesquisou a interação mãe-criança, durante seu doutorado identificou a dança no corpo de quem não vê, em seus estudos pós-doutorais, na Inglaterra e na África do Sul, dançou a diferença e o perdão…Atualmente, além de dedicar-se à escrever  e encorajar pessoas na dança da vida, ela é diretora do Potlach Editora e Atêlie de Arte Contemplativa.

Depoimentos

Acompanhe minha jornada no instagram

Satisfeita. Essa é a minha palavra ao completar hoje 60 anos de vida. Minha filha  entra no quarto diz: “Feliz aniversário mãe!” E entrega o desenho que fez a partir de uma foto nossa para a disciplina  de  Artes acerca do movimento fauvismo.  Essa foto diz muito sobre o momento presente.  E expresso com  um dos Salmos: 

“Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. A minha esperança está no Senhor, desde agora e para sempre.” 

Mas, para chegar até aqui, aprendi com o povo sul-africano que é longa a caminhada para a liberdade.  E tenho aprendido com os  ensinamentos do apóstolo Paulo:  a alegrar-me no Senhor,  porque diariamente Ele tem renovado a meu favor o seu cuidado; “Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhada como também ser honrada; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.” 

Nasci no Dia das mães.  E minha mãe contou-me  que eu era uma recém-nascida tranquila e  aquietada em seus braços.  Que presente hoje,  ao completar mais um ano de vida, agradecer minha mãe e  meu pai pela minha existência e  celebrar com minha filha, família e pessoas amigas  a experiência de estar viva e satisfeita nesse momento tão peculiar da humanidade. E ainda poder dizer que a alegria no Senhor tem sido a minha força e minha inspiração na cocriação de um mundo amoroso, pacífico e justo. 

Feliz Dia das Mães! 

#celebração #maternidade #alegria #salmos #filipenses #desenho #satisfação
Satisfeita. Essa é a minha palavra ao completar hoje 60 anos de vida. Minha filha entra no quarto diz: “Feliz aniversário mãe!” E entrega o desenho que fez a partir de uma foto nossa para a disciplina de Artes acerca do movimento fauvismo. Essa foto diz muito sobre o momento presente. E expresso com um dos Salmos: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. A minha esperança está no Senhor, desde agora e para sempre.” Mas, para chegar até aqui, aprendi com o povo sul-africano que é longa a caminhada para a liberdade. E tenho aprendido com os ensinamentos do apóstolo Paulo: a alegrar-me no Senhor, porque diariamente Ele tem renovado a meu favor o seu cuidado; “Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhada como também ser honrada; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.” Nasci no Dia das mães. E minha mãe contou-me que eu era uma recém-nascida tranquila e aquietada em seus braços. Que presente hoje, ao completar mais um ano de vida, agradecer minha mãe e meu pai pela minha existência e celebrar com minha filha, família e pessoas amigas a experiência de estar viva e satisfeita nesse momento tão peculiar da humanidade. E ainda poder dizer que a alegria no Senhor tem sido a minha força e minha inspiração na cocriação de um mundo amoroso, pacífico e justo. Feliz Dia das Mães! #celebração #maternidade #alegria #salmos #filipenses #desenho #satisfação