Livros e eBooks

Jornadas Inacabadas
Ida Mara Freire
Editora Liquidificador
96 páginas (pdf)
ISBN 978-85-63401-15-1
R$ 8,00*





:: Na compra deste, ganhe o eBook To see or not to see: Dance as a Perspective Journey

 

“Ida sabe dançar a vida como ninguém. Ou melhor, como ela mesma, de forma única e extremamente inspiradora. Ida também se deixou levar por Merleau-Ponty, seu parceiro e guia na leitura singular que faz da dança em vida. ‘Que sei eu?’, ela pergunta parafraseando o mestre. ‘Que questões existenciais nos fazem dançar?’ Na falta de respostas, Ida segue sua jornada reinventando a si mesma e compartilhando conosco suas indagações e descobertas. Sorte nossa…” (Marisa Naspolini, julho de 2017).

* Parte da venda será revertida para a Associação Catarinense para Integração do Cego – ACIC/  Part of the sale will be donated to the Integration of the Blind Person Association of Santa Catarina.

 

 

To see or not to see: Dance as a Perspective Journey
Ida Mara Freire
Editora Liquidificador
118 páginas (pdf / ePub)
ISBN 978-85-63401-16-8 (pdf)
ISBN 978-85-63401-17-2 (ePub)
R$ 8,00*





:: Na compra deste, ganhe o eBook Jornadas Inacabadas

 

“I believe that our existence is a journey to be danced. A dance that is composed with the other. For a long time in my life I sustained the idea that life was a battle to be fought, and that I was here to fight. I have fought. But, in a moment of pain and lost I could realize that I am here to live absolutely and that life is not just fight with yourself and the other, but is also to celebrate the coexistence.”

* Parte da venda será revertida para a Associação Catarinense para Integração do Cego – ACIC/  Part of the sale will be donated to the Integration of the Blind Person Association of Santa Catarina.

 

Livros

livro_pontiMerleau-Ponty em Florianópolis
Claudinei Aparecido de Freitas da Silva,
Marcos José Müller (Organizadores)

Editora Fi
ISBN: 978-85-66923-56-8
Nº de pág.: 399

:: Ver na página da editora: www.editorafi.org/#!claudinei/c1phd

:: Baixar PDF

Artigo Publicado na obra:
Toyi-Toyi: a dança de uma nação e a noção de liberdade em MerleauPonty,  Ida Mara Freire
Página 37

“A palavra não é resoluta, nem submissa ou aquiescente. Qual seria a palavra que melhor traduz quando se aceita o que se vive, mesmo que de uma forma não desejada? Vinte e sete anos preso, não seriam seus algozes Madiba, os presos? Confinados na cela do pensamento da injustiça, do medo, da covardia e da insegurança, a palavra latente é liberdade. O povo sul-africano aprende com o pai da nação, Nelson Rolihlahla Mandela, como ser livre mesmo quando preso. Envoltos pela teia de pensamentos acerca da liberdade, tecem em suas mentes os fios da experiência de serem livres tanto no interior como no exterior. A liberdade desvela, ao mesmo tempo, tanto a 38 Merleau-Ponty em Florianópolis singularidade quanto a identidade. Pois ser livre atravessa o ser em si mesmo, cujo domicílio é o mundo. ”