Onde estamos quando dançamos?

Onde estamos quando dançamos?

 

Thereza Rocha/CristianoPrim
Thereza Rocha/CristianoPrim

 

 

Está no ar. Tiroteio nas proximidades do campus universitário, na nublada noite de sexta-feira, interrompe abruptamente as atividades do curso “Dança, pensamento e outras dramaturgias”, ministrado pela professora doutora da UFC  Thereza Rocha. Na manhã seguinte os participantes  comentam o episódio: alguns falam da pessoa que passou com a mão ensanguentada, uns narram a rapidez que saíram dali e outros notam o sentimento de insegurança diante da impossibilidade de não voltarem para casa e o alívio de ali chegarem.    Fato e ficção aterrissam o corpo no chão da existência onde o todo é menor do que a soma de suas partes. Atentem-se leitora e leitor, apreciadores da dança, o cotidiano reivindica de nós a elaboração de regimes discursivos que devolvam ao fato a dimensão de acontecimento.