3# Segredos para você ser percebida enquanto fala

3# Segredos para você ser percebida enquanto fala

IdaMaraFreire – Foto Acic

Quando você está falando as pessoas estão prestando atenção em você?  Se  você não enxerga como saber isso? Na Conversa Dançada ocorrida na ACIC – Associação Catarinense de Integração do Cego, no final do mês de agosto, as pessoas participantes comentaram sua experiência de algumas vezes as pessoas sairem da sala sem avisarem e elas continuam falando,  literalmente, para as paredes.  Como isso  pode ser evitado?

Muitas vezes isso pode acontecer, primeiro, por esquecimento do interlocutor, ele não se lembra que a pessoa que ele está falando não está vendo que ele está a sair do local.  Outras vezes, podemos manter uma conversa, apenas para  mostrar ao outro que estamos presentes, se estamos no silêncio, em um lugar movimentado como saberemos se o outro, que não vê, vai perceber nossa presença?

No contato com pessoas com cegueira uma das questões apresentadas é acerca de como a pessoa que não vê é vista pelo outro.  As pessoas com cegueira, com baixa visão, ou  não visual, esses são os termos  que uso, pois, como tenho estudado, não se trata só de neologismo, a cegueira é uma experiência perceptiva do mundo, muito além daquilo que expressa o termo “deficiência  visual”,  usado comumente para identificar e categorizar esse grupo social.

Com o intuito de facilitar a comunicação entre as pessoas com e sem cegueira, proponho a Conversa Dançada   #3 segredos para você ser percebido enquanto  você fala.

Vamos explorar como nosso corpo pode nos ajudar  a estarmos presentes em nossas conversas e perceber o fluxo de diálogo com as pessoa que estamos a conversar.

#1  Lembrar-se de um episódio

Para estabelecer  uma conversa que desperte interesse da pessoa presente,  busque em seu corpo experiências que você consiga lembrar por inteiro, ou seja, com começo, meio e fim. Isso é, acesse sua memória episódica.

Por exemplo, Márcio relata: “No domingo ensolarado,  fiz um passeio  maravilhoso na praia.”

# 2 Usar palavras fortes.

Diga palavras que fazem sentido para você. Com isso estamos acessando nossa memória semântica.

#3 Perceber a emoção.

Reconhecer um sentimento  é aplicar um juízo em uma emoção. Desse modo acessamos a estética das emoções.

 

Em nossa Conversa Dançada, ouvimos a música “De volta ao Começo” cantada por Nana Caymmi; para acessarmos nossa memória episódica.

Identificamos  as palavras fortes:

“Saúde, Alegria, Sol,  Paz, Música, Passeio, Compromisso, Amor,  Agradecer, Amizade, Reflexão, Olhar”

Destacamos o movimento da voz ao  pronuncia-las;

Dançamos buscando aplicar ou identificar nos movimentos  a estética das emoções.

Ao terminar nossa Conversa Dançada –  apreendemos  em nossa experiência que “estar de corpo inteiro presente numa conversa exige uma escuta atenta de si, muita tranquilidade ao falar,  paz consigo mesmo e com os outros e isso faz  transparecer a segurança.”

E você quando está numa conversa quais são seus segredos para perceber o outro e ser percebida por ele atentamente?